Blog Puro Bem-Estar

/Saúde

6 dicas para a prevenção da sua voz

 

Podemos dizer que a voz é um dos meios de comunicação mais comuns e utilizados na nossa sociedade. Com ela, cumprimentamos as pessoas, pedimos o pãozinho na padaria, fechamos um negócio e combinamos o happy hour.

O ato de falar pode ser ainda mais importante para algumas pessoas, os chamados "profissionais da voz", que dependem dela e a utilizam como um instrumento de trabalho.
 
Alguns exemplos são radialistas, professores, cantores e atendentes de telemarketing. Essas pessoas exigem muito de seus aparelhos fonadores, o que, ocasionalmente, pode gerar algum desconforto ou perda de voz. Isso faz com que eles fiquem impossibilitados de exercer suas profissões, uma vez que precisam falar para cumprir suas tarefas.
 
Para evitar qualquer desgaste e dias perdidos de trabalho, reunimos aqui algumas dicas para esses trabalhadores e também para pessoas de outras áreas que desejam conservar uma voz bonita, sem ter dores.

 
 

Como posso conservar minha voz?

 

Muitos dos profissionais da voz encaram problemas como a rouquidão ou com a efetiva perda da voz. O uso excessivo das cordas vocais, a exposição ao ar condicionado ou à poluição, o estresse do dia a dia (o corpo tensionado faz com que as cordas vocais fiquem enrijecidas) e a convivência em lugares ruidosos potencializam a possibilidade de problemas dessa natureza serem desenvolvidos.

Para evitar que esse tipo de inconveniente ocorra, e também para tratar quando eles inevitavelmente acontecerem, separamos algumas dicas:


 
  1. 1. Cuide do ambiente

É fácil perceber que quando conversamos ou cantamos em lugares muito barulhentos ou abertos temos que fazê-los em volume mais alto, para que as pessoas possam nos ouvir. Isso gera um desgaste nas nossas cordas vocais. Além disso, lugares com fumaça, poeira ou outro tipo de poluição faz mal para nossas vias respiratórias e ressecam as cordas vocais, o que gera irritação.

Outro elemento que age contra a produção eficaz e indolor da voz é o ar condicionado, pois para deixar o ambiente refrigerado, os condicionadores de ar retiram a umidade do ambiente, deixando-os mais secos e consequentemente ressecando a garganta e as cordas vocais.
 
Por isso, evite lugares ruidosos ou muito amplos, cuide para que estejam limpos e úmidos na medida correta.


 
  1. 2. Utilize mecanismos de economia de voz

 Mais que mecanismos, existem estratégias para poupar a voz. Uma delas é falar num fluxo conversacional pausado e bastante articulado, sem forçar para falar mais alto que os ruídos.
 

Também é interessante que se saiba respirar da forma correta, para que a voz seja produzida pela corrente de ar que sai já dos pulmões, e não somente da já sobrecarregada garganta, sendo, portanto, melhor projetada. Se possível, deve-se sempre olhar para o  público-alvo durante os discursos. Assim, ele poderá contar com leitura labial ou da linguagem corporal para interpretar a mensagem.

É interessante também usar microfone sempre que for viável, pois com a ajuda dessa tecnologia se pode utilizar a voz em tons bem abaixo do que normalmente são demandados sem ela.


 
  1. 3. Pare de falar

Pode parecer ironia, mas para conseguir utilizar a voz é fundamental que se faça pausas em que as cordas vocais fiquem quietinhas. Isso porque elas precisam, assim como todo outra parte do corpo, de um descanso para se recomporem depois de um longo período de uso.

Esses momentos de pausa devem ser estendidos quando se está em processo de tratamento por conta de rouquidão ou perda de voz, numa espécie de repouso vocal.


 
  1. 4. Aqueça e desaqueça

Pode parecer exagero, mas é interessante aprender exercícios de aquecimento, para fazer antes de uma atividade que se tenha que falar ou cantar, e de desaquecimento, para depois, ao fim dessa atividade. São movimentos repetitivos que envolvem também movimentos de respiração.
As orientações sobre como e quais exercícios fazer, e em qual momento, devem ser dados por fonoaudiólogas.


 
  1. 5. Se hidrate

A voz é produzida pela vibração das cordas vocais ocasionada pela corrente de ar causada pelo movimento de expiração. O ar rouba a umidade das cordas vocais, assim como outros elementos, como ar condicionado, poluição e alguns medicamentos.

Dessa forma, as cordas vocais perdem uma espécie de "película de proteção", o que torna o atrito e as irrita, causando doenças. Por isso é de extrema importância que as pessoas que usam a voz como ferramenta de trabalho bebam muita água e, em casos de desidratação, usem inaladores ou o próprio vapor do banho para se tratarem.


  1. 6. Evite!

Para conservar uma boa qualidade de vida e da sua voz, evite cigarros e bebidas alcoólicas ou que contenham cafeína. Diminua o consumo de frituras ou qualquer comida gordurosa ou condimentada.

Todos esses elementos tendem a gerar azia ou má digestão, acionando o suco gástrico, ácido, que pode chegar às pregas vocais, machucando-as.
 
É importante, como salientado ao longo do texto, evitar ambientes secos, barulhentos e poluídos. Também é de extrema importância não utilizar a voz de maneira incorreta, gritando ou cantando de maneira errada.
 
Além disso, é eminentemente proibida a automedicação, tanto com remédios industriais, que podem influenciar na produção vocal, quanto os caseiros, que não têm ação comprovada.
 
 
 

Minha voz está comprometida, mas eu preciso utilizá-la. E agora?

 

Para profissionais que trabalham falando ou cantando, é inevitável que um dia ou outro ele tenha que trabalhar com as cordas vocais "doentes".
Nesses dias, deve-se falar de forma mais suave, porém sem sussurrar, o que aumentaria o ressecamento das cordas vocais.
 
Por falar nele, é de extrema importância que se beba muita água em dias como esses e que se descanse a voz sempre que possível. Caso seja viável, o ideal é que as atividades do dia a dia sejam adaptadas e que a voz seja poupada.
 
Mas é importante ficar atento. Rouquidão e perda de voz não é uma coisa comum. Caso seja recorrente, é necessário que se busque a opinião e o tratamento de um fonoaudiólogo e, dependendo do caso, de um otorrinolaringologista.
 


Hidratação

Como dissemos, para manter as cordas saudáveis é preciso estar sempre hidratado. Beber água é uma das principais aliadas nesta questão.
Por isso, os purificadores Latina também podem ser um grande parceiro nesse momento. A Latina conta com uma linha completa de purificadores e bebedouros.
 
Para saber mais sobre nossa linha de tratamento de água acesse a nossa loja online Clube do Lar.

 

 

 

Voltar
}