Blog Puro Bem-Estar

/Saúde

7 dicas para cuidar das roupinhas dos bebês

A chegada de um bebê traz muitas alegrias, mas também preocupações e dúvidas sobre essa nova fase.

Os bebês são bastantes sensíveis e demandam muitos cuidados para se manterem saudáveis e longe de possíveis doenças.
 
Uma das formas de prevenir alguns desses tipos de problemas é estar sempre atento às roupas que esses pequenos usam.
 
Elas necessitam de cuidados especiais no momento de lavar, guardar e até mesmo quando tornarem a serem utilizadas pelo bebê novamente.
 
Por isso, separamos sete dicas sobre como preservar as roupinhas, de forma prática, deixando os seu bebê longe de possíveis alergias e irritações.
 
 

 

1. Roupas novas

Apesar de muitas pessoas gostarem daquele cheirinho de roupas novas, recém compradas, não é aconselhável que os bebês usem as roupas sem que elas passem por um processo de higienização.
 
Por isso, antes de vestir os pequenos, lave as roupas previamente, de modo amenizar a chance de futuras irritações que podem surgir em decorrência do contato com a roupa.
 
Essa precaução não precisa ser para sempre, mas é aconselhável que nos primeiros três meses esse tipo de lavagem ocorra.
 
 

 

2. Etiquetas

Após a compra das peças outra dica importante é a retirada das etiquetas. É preciso ter atenção ao cortá-las para não sobrar nenhum pedacinho que possa agredir a pele do bebê.

 

 

 

 

3. Amaciante

O cheirinho que os amaciantes deixam após a lavagem das roupas é muitas vezes irresistível, mas para os bebês essa não é uma boa opção.

Por possuírem muita química em suas fórmulas, esses produtos podem irritar a pele das nenês e até resultar em alergias que podem se agravar.
 
Então, nada de amaciantes e produtos que contenham compostos químicos que podem ser agressivos.
 
 
 
 
 

4. Lavagem das roupas

A princípio, o ideal seria lavar as roupinhas à mão. Porém, essa é uma forma nada prática de realizar essa atividade e, com tanta tecnologia disponível somada a falta de tempo dos papais, com certeza esse método não será viável.

Sendo assim, alguns especialista afirmam que uma das soluções é colocar as roupas dentro de fronhas ou sacos específicos para serem lavadas dentro da máquina.
 
É importante frisar que,  de forma alguma, as roupas da crianças, principalmente nos primeiros meses, podem ser lavadas juntamente com as dos outros familiares. Sobretudo se uma dessas pessoas possuir alguma doença dermatológica.
 
 
 
 

5. Roupas de Molho

Os bebês sujam muito as roupas quando são pequenininhos, por isso deixar as peças de molho durante um tempo pode auxiliar a minimizar possíveis contaminações.

É recomendável deixar de molho durante o dia em sabão neutro e no finalzinho da tarde lavar todos elas juntas.
 
Isso ajuda na remoção de sujeiras de papinhas e sujeiras comuns dos bebês maiorzinhos, que começaram a engatinhar.
 
 
 
 
 

6. Manchas

Para a remoção de manchas é aconselhável a utilização de água quente, sabão de coco e colocar no sol.
 
A utilização de água sanitária ou produtos químicos não é recomendada até o bebê estar maiorzinho.
 
É  permitido o uso de produtos químicos especiais e indicados para bebês após o primeiro trimestre.
 
 
 

7. Passar 

Pode parecer desnecessário, mas no caso dos nenês passar as roupas ajuda muito no processo de higienização.
 
Como a temperatura do ferro é elevada, o calor pode auxiliar a realizar uma espécie de esterilização das roupas. Assim, como a utilização de água quente também serve para a mesma finalidade.
 
 
 
 

 

Voltar
}